Clipping

10/06/2012

Disque-Denúncia atende a vários tipos de queixa

De acordo com a superintendente do Disque-Denúncia Pernambuco, Carmela Galindo, o maior número de denúncias acontece em decorrência dos maus tratos contra os animai

Maus tratos contra animais, assim como o mau cheiro, a poluição do ar e sonora. Para as pessoas que se sentem prejudicadas por algum desses problemas e não sabem para quem reclamar, a Organização Não-Governamental (ONG) Disque-Denúncia Pernambuco, também recebe informações sobre esses crimes, identificados como ambientais. Inclusive, as ligações decorrentes deles (uma média de seis por dia) têm aumentado nos últimos anos. De acordo com o órgão, só nos últimos cinco meses de 2012, o serviço já contabilizou 855 denúncias telefônicas em relação aos delitos contra o meio ambiente, número 74% maior do que no mesmo período do ano passado.

De acordo com a superintendente do Disque-Denúncia Pernambuco, Carmela Galindo, o maior número de denúncias acontece em decorrência dos maus tratos contra os animais, seguido do mau cheiro e, em terceiro lugar, da poluição do ar. “Uma coisa importante é lembrar ao cidadão que ele deve denunciar em todo e qualquer caso em que se sentir prejudicado, pois, com sua informação, ele estará contribuindo para um mundo melhor. Isso deve se tornar um hábito das pessoas, até quando o problema não a atinge diretamente”, contou. Segundo informações do Disque-Denúncia, em 81% dos casos, a população é quem comete o crime ambiental, seguido pelos órgãos públicos e, por fim, outros empreendimentos comerciais.


Divulgação




O trabalho começou a ser contabilizado em 2006, mas existe há muito tempo. “Embora sejamos uma instituição para denúncias de crimes contra a pessoa e patrimônios, sempre tivemos essa abrangência para os ambientais”, relatou a superintendente da ONG. Ainda conforme o Disque-Denúncia, em 2006, 545 denúncias foram contabilizadas e, no ano passado, esse número triplicou, passando para 1.603 casos. “Nós relacionamos esse crescimento a uma maior consciência ambiental das pessoas, que estão denunciando mais e cuidando melhor do ambiente”, declarou Carmela

O serviço está disponível 24 horas, todos os dias da semana, e atende pelo telefone 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e pelo 3719-4545, no Interior. O anonimato, assim como nas informações de outros crimes, é garantido. Após receberem as reclamações, o Disque-Denúncia as encaminha para a Delegacia ou Secretaria do Meio Ambiente, Ibama ou para a CPRH, dependendo do caso. “Mesmo depois que repassamos, nós temos um setor específico para acompanhar o andamento da denúncia, pois também somos comprometidos com o retorno para a população”, finalizou a superintendente da ONG.

Fonte: Folha de Pernambuco


Clipping Anteriores: